A Pandemia e a Mudança de Carreira



Esta semana fui convidada para participar de uma Live sobre Carreira, onde tive a oportunidade e conversar com uma Brasileira que há 2 anos fez uma mudança de vida. De arquiteta no Brasil, foi morar nos EUA e radicalmente mudou de área. E hoje, muito diferente da que ela acreditava ser seu sonho desde sua escolha na faculdade, virou uma realidade e está muito feliz.


De fato, começar uma nova carreira ou um negócio próprio é uma decisão difícil, especialmente para profissionais mais técnicos. Essa mudança trata de trocar uma carreira profissional, que muitas vezes já pode estar consolidada, por outro estilo de vida.


Existem muitos impulsionadores dessa decisão e eu acredito que o maior deles seja a chegada da pandemia, onde o Corona Vírus radicalmente transformou a vida de todas as pessoas no mundo. Claro que como tudo, tem o lado positivo, pois agora, dedicamos e valorizamos muito mais o nosso tempo, o amor pela família, a união com os nossos filhos, aprendemos principalmente a valorizar o “não ter pressa”, pois afinal, é como se o mundo tivesse desligado seu relógio em março de 2020.


Antes de explorar as motivações que impulsionam o profissional a mudar de carreira, é importante compreender quais são suas características e que definem seu perfil, olhando para si e para todo o seu histórico de vida, que envolve os aspectos: entorno familiar, educação, valores pessoais, idade e experiências profissionais, englobando as experiências marcantes da sua vida.


Nos meus processos de Coaching eu atendo profissionais que tem esse objetivo de mudar e no primeiro momento, percebo isso gera uma motivação muito forte, pois acreditam nesse sonho, enquanto que o medo que gera, faz ficar estagnado e vem a frustação de poder perder aquela chance que só aparece uma vez na vida.


Eu acho que a maior motivação é poder aproveitar a nova oportunidade como consequência de mudanças no ambiente comportamental. Se algo está ruim, mude, inove e se experimente sejam quantas vezes forem necessárias, até você acertar.


O reconhecimento que essa felicidade traz é a exploração de uma oportunidade diferente da atual, faz parte de um processo subjetivo, dependendo de fatores como o conhecimento e seus valores pessoais, que influenciarão em suas interpretações da realidade.


As suas características pessoais também influenciarão no desenvolvimento dessa oportunidade, por exemplo, o profissional irá explorar a oportunidade como positiva, quando o valor do retorno esperado for maior do que a profissão que ele exercia. Além disso, é importante ter tolerância para a ambiguidade, otimismo, alta eficácia e necessidade de atingir essa meta. Para mim, essas motivações têm papel importante na determinação do processo de transição de carreira.


O mais importante de tudo é que se você quer mudar, não espere, faça acontecer agora. E que possamos crescer e nos entender a cada dia mais com essa experiência da pandemia.

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo